Olá, seja bem vindo ao site da Prefeitura Municipal de Flórida Paulista, domingo, 23 de setembro de 2018.

EJA em Flórida proporciona novas oportunidades

de 18/06/2018
EJA em Flórida proporciona novas oportunidades

A escola EMEF. Octaviano José Corrêa de Flórida Paulista oferece a modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), e recebe vários estudantes, para o ensino fundamental, do primeiro ao quinto ano, totalizando 21 alunos. A Professora Mariana da Silva (PEB I) foca no desenvolvendo de atividades de Ciências, uso do laboratório de informática, e processo Inclusão digital se dedicando com o trabalho coletivo dos alunos. A Educação de Jovens e Adultos tem atenção especial da Administração Municipal e garante uma oportunidade de início ou recomeço da trajetória escolar para aqueles que não puderam estudar na idade adequada.

A EJA é uma modalidade de ensino da Educação Básica que se destina aqueles que não foram alfabetizados ou não concluíram os estudos. É ofertada em escolas da Rede Municipal de Ensino. Se destina aos jovens, adultos e idosos. A idade mínima para se matricular é igual ou superior a 15 anos. As aulas são gratuitas, presenciais e ocorrem de segunda a sexta-feira.

Na atual realidade do Brasil, as pessoas estão cada vez mais buscando se qualificar e estudar, já que o mercado de trabalho ficou bastante concorrido nas 2 últimas décadas. Com isso, pessoas que nunca completaram os estudos, também passaram a ter que correr atrás de uma formação. Para tentar resolver este problema e ajudar essas pessoas, é que foi criado o sistema EJA (Educação de jovens e adultos) que funciona muito bem, e sobre o qual iremos falar hoje, acompanhe com a gente a seguir.

Indo direto ao assunto, podemos dizer que a Educação de Jovens e Adultos (EJA) é uma modalidade de ensino, que perpassa todos os níveis da Educação Básica do país. Essa modalidade é destinada a jovens e adultos que não deram continuidade em seus estudos e para aqueles que não tiveram o acesso ao Ensino Fundamental e/ou Médio na idade apropriada. A Educação de Jovens e Adultos (Eja), para quem não se lembra é o novo nome do antigo supletivo, quer garantir que os recém-alfabetizados não voltem a ser analfabetos. São pessoas que, geralmente, tiveram problemas passados no sistema escolar, já com histórias de vida, com conhecimentos próprios e que têm pressa para aprender.

Compartilhe: Facebook
Leia Também